FHC diz que combate a pobreza há muito tempo

O presidente Fernando Henrique Cardoso disse hoje, durante encontro há pouco com prefeitos, que o Projeto Alvorada "não nasceu pura e simplesmente do nada". Segundo o presidente, o governo está trabalhando em projetos contra a pobreza há muito tempo, e citou programas como Pronaf, Proger e médico de família, entre outros. "Tudo, tudo, tudo foi feito pelo nosso governo. Que não ficou gritando pelo mundo afora que estava fazendo o combate à pobreza e tudo pelo social. Não. Não adianta. Deixe que os outros digam ou que reclamem. O que adianta é saber se fez ou não fez. E nós estamos fazendo, diuturnamente", afirmou. Para o presidente, esta é uma forma de pagar uma dívida histórica de 500 anos com o povo brasileiro. Fernando Henrique ressaltou que os bancos nunca pagaram tanto como estão pagando agora, em seu governo. E o resultado disso é que o governo está investindo quase R$ 30 bilhões em programas de renda mínima: "É dinheiro passado para os pobres". E completou: "Quando se soma, são quase R$ 30 bilhões passados para os que mais carecem. Eu cansei de ouvir gente ´bem na vida´ dizer que não vai pagar porque não sabe o governo faz com esse dinheiro. Sabe sim. Não sabe se for preguiçoso. Está publicado. Está na Internet. Está nos programas, para ser criticado. E pode até ser melhorado. Mas sabe sim, não paga porque é sonegador". O presidente defendeu a visibilidade dos programas como o melhor mecanismo de controle da corrupção. Exemplificou com mecanismos como o cartão que o governo está dando para os participantes dos programas que, segundo ele, além de dar cidadania, é uma forma de fazer com que o dinheiro chegue diretamente à população. Para Fernando Henrique, essa é uma forma de evitar o desvio desse dinheiro e acusações de conivência de autoridades com desvios "acontecidos aqui e ali". O presidente fez questão de frisar que o governo está combatendo a corrupção no atacado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.