FHC diz que brasileiro precisa recuperar sua auto-estima

O presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou, durante inauguração do Centro Cultural Sérgio Motta, não só para homenagear seu amigo pessoal e ex-ministro das Comunicações, Sérgio Motta, mas também para dizer que os brasileiros precisam recuperar a auto-estima. Fernando Henrique atribuiu os avanços obtidos no setor de telecomunicações, nos últimos 8 anos, ao dinamismo de Motta e disse que a modernização do sistema deveria ser motivo de orgulho para o Brasil."Nós nos desacostumamos com a auto-estima e precisamos recuperá-la", afirmou FHC. "Eu não iria feliz para a minha casa, no fim do meu mandato, se não tivesse feito essa homenagem, do coração de São Paulo a esse nomão que foi o Sérgio Motta." A viúva de Sérgio Motta, Vilma, fez um discurso emocionado durante a homenagem. Além de lembrar a atuação do ex-ministro na luta pela democratização do País, quando foi membro do conselho do jornal Movimento e como produtor cultural, ela disse que o grande sonho de Motta era entrar para a história do Brasil. Por causa da emoção, Vilma esqueceu o nome do ministro das Comunicações Juarez Quadros e teve de ser ajudada pela primeira dama Ruth Cardoso. Em seguida, ela não conseguiu acertar o nome do senador Romeu Tuma (PFL-SP), chamando-o de Robson e Roberto. Participaram da cerimônia o ministro da Cultura Francisco Wefort, os ex-ministros Aluísio Nunes Ferreira e José Serra. O governador Geraldo Alckmin e o presidente nacional do PSDB, José Aníbal, também estiveram presentes à cerimonia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.