FHC deveria assumir culpa da crise, diz Itamar

O governador de Minas Gerais, Itamar Franco (PMDB), disse que espera que o presidente Fernando Henrique Cardoso assuma, perante a nação, a responsabilidade pela crise energética no País. De acordo com ele, o governo FHC foi totalmente responsável pela crise de energia e não poderia culpar governos anteriores. Conforme Itamar Franco, no período em que ele era presidente da República, Fernando Henrique era membro do governo e, se havia qualquer coisa errada, que não correspondia à expectativa de suprimento de energia, caberia a ele (FHC) alertar o presidente (Itamar). O governador mineiro disse ainda que, se durante o pronunciamento que FHC fará hoje à noite, forem cometidas novamente "as inverdades que fez, culpando o nosso governo, irei recorrer à Justiça para que tenhamos o mesmo acesso ao rádio e à televisão, em que poderemos demonstrar o que fizemos em dois anos e dois meses de governo, e o que foi feito durante os seis anos de governo dele", disse Itamar. Quanto à possibilidade de renegociação da dívida estadual, Itamar Franco reiterou que, se a União corrigir o Orçamento federal em função das dificuldades econômicas da crise energética, o governo mineiro também terá que alterar o seu orçamento. "E, por conseqüência, não poderemos pagar os R$ 120 milhões que pagamos todos os meses", disse. O governador ressaltou que não está ameaçando fazer uma nova moratória. Disse que está apenas informando as adaptações às novas condições econômicas e financeiras que vão surgir.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.