FHC deve assumir articulações no PSDB

A perda do governador Mário Covas, considerado a principalreferência política dos tucanos, levará o presidente Fernando Henrique Cardoso,segundo avaliação de políticos tucanos, a assumir uma posição de frente nasarticulações envolvendo o PSDB. Em reunião que fez nesta segunda-feira com alguns líderes dopartido, no Palácio da Alvorada, Fernando Henrique alertou para a necessidade de oPSDB ajudar o governo a entrar o mais rápido possível na agenda social, carro-chefeda campanha presidencial de 2002. No entanto, reiterou que o PSDB nãopode antecipar o debate sobre a sua sucessão.Disse que um de seus principaisobjetivos agora é organizar a maioria parlamentar, com a participação do PFL."O PSDB tem que se concentrar para aprovar as medidas que vão garantir os investimentossociais nos próximos dois anos?, disse um tucano que esteve no Palácio da Alvorada.?Se o PSDB quer fazer um bom papel em 2002, nada mais importante que eleger umpresidente que garanta a unidade do partido?, afirmou, por sua vez, o líder dogoverno no Congresso, deputado Arthur Virgílio (PSDB-AM), para quem, além dosresultados positivos na economia, o candidato à sucessão de Fernando Henrique precisacontar com uma aliança política que tenha respaldo da opinião pública.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.