FHC destaca aproximações entre Brasil e Nova Zelândia

Em discurso feito hoje, durante almoço oferecido à primeira-ministra da Nova Zelândia, Helen Clark, no Palácio do Itamaraty, o presidente Fernando Henrique Cardoso destacou as aproximações comerciais e políticas dos dois países. O presidente lembrou que o Brasil e a Nova Zelândia foram autores da nova agenda para o desarmamento nuclear e têm sido parceiros constantes na Organização das Nações Unidas. Além disso, ressaltou, os dois países participaram do grupo de Carns que visa a derrubada das barreiras agrícolas. Segundo o presidente, os acordos assinados hoje, no Palácio do Planalto, vão facilitar ainda mais as relações Brasil e Nova Zelândia, aproximando as comunidades acadêmica e científica, para facilitar a identidificação de áreas complementares de investigação. Na área financeira, conforme o presidente, existem "indícios animadores" de investimentos neozelandeses, no setor de laticínios. "O Brasil tem interesse nesses investimentos, não somente pelo aspecto financeiro, mas também pelas perspectivas de transferência de tecnologia e o seu impacto social", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.