FHC desmente versão sobre encontro com Setúbal

O presidente Fernando Henrique Cardoso voltou nesta segunda-feira a atacar seus críticos, que condenaram o encontro que manteve na noite de sexta-feira com empresários brasileiros, na residência do dono do banco Itaú, Olavo Setúbal."O presidente queria sublinhar que foi um encontro (jantar) em casa de amigos, com um grupo de amigos que o presidente conhece há dezena de anos e com os quais mantém relações de cordialidade", disse Lamazière.O porta-voz salientou a "surpresa" do presidente com as diferentes versões publicadas pela mídia sobre o encontro e negou a discussão de texto do cientista político Fábio Vanderley Reis durante o jantar.Ele acrescentou que discutiu com os empresários os esforços do governo para "manter o Brasil no rumo". "O presidente terá sempre no futuro, como teve no passado, encontros com empresários, assim como tem com líderes sindicais, não há nada de espantoso nisso." Fernando Henrique também evitou dar publicidade ao tema discutido hoje em encontro de 1 hora e 20 minutos com ex-ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Eduardo Jorge, no Palácio da Alvorada. Segundo Lamazière, foi "uma visita de caráter pessoal, realizada a pedido de Eduardo Jorge". Lamazière negou ainda qualquer convite ao ex-ministro para retorno ao governo. "Isso não está em consideração", disse o porta-voz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.