FHC desembarca em Roma

O presidente Fernando Henrique Cardoso declarou, ao desembarcar em Roma às 20h (15 horas de Brasília), que aproveitará sua brevíssima visita para conversar com o Papa João Paulo II, com o presidente da Itália, Carlo Azeglio Ciampi, com o presidente da Câmara dos Deputados, Pierferdinando Casini, e com o presidente do Senado, Marcello Pera, sobre questões de interesse do Brasil. "As relações entre Brasil e o Vaticano são muito boas e estou disposto a conversar com o Papa o que ele quiser", disse. Fernando Henrique destacou que, nestas ocasiões, a iniciativa deve partir de João Paulo II.Sobre as relações do Brasil com a Itália, o presidente falou que no encontro com empresários italianos previsto para a próxima segunda-feira à noite, mostrará que, apesar de enfrentar dificuldades, o Brasil está conseguindo superá-las, e que a economia brasileira está em bom caminho.Referindo-se à canonização da Madre Paulina, FHC disse que se trata de um episódio tocante para os brasileiros. "Será um momento em que os brasileiros, independente de seus credos, se sentirão unidos, pois Madre Paulina era brasileira, apesar de ter nascido na Itália. Ela viveu no Brasil".Se tivesse que fazer um pedido a Madre Paulina, FHC afirmou que pediria pela paz. "Porque é da paz que o mundo, incluindo o Brasil, precisa mais", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.