FHC desconversa sobre apoio a Serra

A sensação, dentro do próprio PSDB, de que opresidente Fernando Henrique Cardoso já fez uma opção para a sucessão de 2002 e passou a trabalhar pela candidatura doministro da Saúde, José Serra, levou-o a adotar um tom mais conciliador diante dos presidenciáveis de seu partido.Nesta terça-feira,durante uma solenidade na cidade goiana de Formosa, Fernando Henrique reafirmou que ainda não está trabalhando pornenhuma candidatura à sua sucessão.?Se disserem, como dizem, que cada vez que o presidente sai com algum ministro é porque (ele) é cabo eleitoral desseministro, todos os meus ministros são candidatos à Presidência da República?, disse.?Porque eu vou sair com todos eles peloBrasil afora, não pensando em candidatura, mas numa única candidatura: a de que o Brasil seja um país melhor, mais digno deser vivido?, acrescentou.?E para isso, nós temos de estar juntos, como estamos hoje aqui, sem olhar outra coisa?.A avaliação de que o presidente já tem seu candidato é compartilhada por importantes quadros do PSDB, numa referência aosgestos e elogios de Fernando Henrique a Serra.Até mesmo o lançamento do nome do ministro Pedro Malan (Fazenda) para ojogo sucessório, na semana passada, foi considerado mais um lance favorável ao ministro da Saúde.?Fernando Henrique acabou salvando Serra ao tirá-lo do centro dos holofotes no momento em que estava em maior evidência?,observou um cardeal tucano com bom acesso ao presidente. A ação presidencial pró-Malan veio em boa hora. Principalmente quando Serra crescia nas pesquisas e atingia pela primeiravez a marca de dois dígitos.O próprio Serra tem confidenciado a interlocutores próximos que o gesto de Fernando Henrique emcolocar no debate sucessório vários candidatos tucanos é uma ação a seu favor. ?Isso permite que eu desenvolva em pazminhas atividades no ministério?, comentou José Serra com um político tucano.A convicção de parte do PSDB é que não existe uma simples preferência de Fernando Henrique por Serra, mas sim um pactoformalizado entre os dois.O governador Tasso Jereissati (PSDB-CE), outro presidenciável tucano, não tem dúvida sobre esseacordo. ?A máquina do governo já está trabalhando para a candidatura de Serra?, confidenciou Tasso a um aliado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.