FHC declara apoio a Alckmin e minimiza ausência de Serra

Assim como ex-presidente, tucano também procurou justificar a ausência: 'Deixa o governador trabalhar'

Carolina Freitas, da Agência Estado,

14 de agosto de 2008 | 15h59

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso minimizou nesta quinta-feira, 14, o não engajamento do governador José Serra (PSDB) na campanha do tucano Geraldo Alckmin à Prefeitura de São Paulo. "As pessoas com responsabilidade pública não podem, toda hora, aparecer em campanha", disse ele, lembrando que quando estava no exercício da presidência da República também não participou da campanha do candidato de seu partido à Prefeitura de São Paulo, mas declarou seu apoio. Durante o primeiro mandato de FHC, o candidato à Prefeitura de São Paulo foi o atual governador Serra, que chegou em quarto lugar na disputa que elegeu Celso Pitta, em 1996. FHC deu a declaração na sua primeira visita ao comitê de Alckmin. Veja também:Marta precisa avisar o PT que é contra taxas, diz AlckminMarta diz 'taxas nunca mais' e critica Kassab por IPTUPerfil de AlckminPerfil de MartaPesquisa Ibope - São PauloGuia do eleitor esclarece dúvidas sobre o pleito  Questionado se o que faltava a Serra era tempo para encontrar Alckmin, FHC respondeu que não faltava nada e que o governador irá se engajar na campanha quando julgar conveniente. Apesar das declarações, ele ponderou: "Simbólica e efetivamente, Serra está conosco." Sobre a não participação nas campanhas estaduais e municipais de seu partido, quando estava na presidência da República, Fernando Henrique foi taxativo: "Eu não participei porque tinha outras coisas para fazer." Na mesma linha de FHC, Alckmin, antes mesmo de ser questionado sobre a ausência de Serra nesta campanha, se apressou em esclarecer que teve um encontro com o governador na semana passada, quando recebeu de presente o livro "Era Urbana", da London School of Economics. O candidato tucano disse também que fala "todos os dias ao telefone com Serra sobre os temas de São Paulo". Ele não revelou, porém, o local e a data deste encontro com Serra. "Conversamos bastante sobre a continuidade dos projetos da prefeitura," emendou. Além de dizer que vem mantendo contato com o governador paulista, Alckmin procurou ainda justificar a tão cobrada ausência de Serra neste pleito: "Deixa o governador trabalhar. A tarefa dele é governar o Estado de São Paulo, tudo tem seu tempo." FHC chegou ao comitê de campanha de Alckmin por volta das 13h30 e conversou com o candidato por cerca de meia hora, a portas fechadas. Depois da conversa, FHC e Alckmin saíram para uma rápida caminhada e pararam em uma padaria, nas proximidades do comitê, onde tomaram café.

Tudo o que sabemos sobre:
FHCGeraldo Alckmineleições 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.