FHC critica pressa sobre a sucessão em 2002

O presidente Fernando Henrique Cardoso fez hoje, durante a cerimônia de posse de ministros, no Palácio do Planalto, um apelo para que a sucessão presidencial seja tratada no momento adequado. Ele criticou a pressa para a escolha do candidato da base governista à sua sucessão. "Vamos deixar a sucessão para o momento adequado", disse o presidente. "Não seremos conduzidos pela pressa de ninguém, sejam eles candidatos, interessados, ou a imprensa", acrescentou. Segundo o presidente, o que o governo precisa é de mais trabalho e fazer o que o povo espera. "O Brasil não quer saber quem vai ser o presidente já. O Brasil quer saber se este governo vai até o final com energia e muito trabalho", afirmou. FHC chamou a atenção para que as divergências ente os partidos sejam respeitadas. Para o presidente, o sentimento dos candidatos à sucessão presidencial deve ser de mais trabalho, mais desenvolvimento e mais emprego. "E quem trará essa situação será o governo. Se fosse a oposição eu também aplaudiria. Mas não é ela que fará isso", ressaltou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.