FHC critica prefeito de Petrópolis

O presidente Fernando Henrique Cardoso criticou hápouco a prefeitura de Petrópolis por permitir construçõesirregulares e, numa referência indireta ao governo do Estado,disse que os rios de Duque de Caxias estão assoreados por faltade obras de dragagem. "Em primeiro lugar quero dizer que vimaqui ao Rio, estive em Petrópolis e estou agora em Caxias,porque os acontecimentos ocorridos na véspera de Natal abalaramo Brasil todo. Foram muitas mortes, que poderiam ter sidopoupadas se, no passado, as prefeituras, sobretudo lá dePetrópolis, tivessem sido mais duras, não permitindo quehouvesse a utilização de encostas de morros", disse opresidente em rápida entrevista no Batalhão de FuzileirosNavais, em Duque de Caxias, de onde partiu há pouco para a BaseAérea do Galeão. "Aqui na região de Caxias, (as mortes poderiamter sido evitadas) se tivesse sido feito o que tem que serfeito: a limpeza dos canais e as obras de dragagem para evitar oassoreamento porque eu vi o assoreamento forte sobrevoando aqui,hoje", disse. A limpeza de rios e canais é a principalreivindicação do prefeito José Camilo Zito dos Santos Filho(PSDB), que culpa o governador Anthony Garotinho (PSB) pelosproblemas no município, o segundo mais atingido pelas chuvas noEstado, depois de Petrópolis. Zito acompanhou o presidente nosobrevôo para conhecer os problemas no município. Fernando Henrique prometeu liberar recursos para os municípios atingidos"dentro do que for razoável no orçamento". "Às vezes maisimportante que os recursos é a capacidade de execução. Nessahora não dá para ter briga. Tem que ter solidariedade com opovo. Todos têm que dar o que for possível, dentro daConstituição - a Câmara tem que aprovar", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.