FHC critica gestão do PT, que teria ficado longe do povo

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ressaltou neste sábado que o PSDB chega unido em torno da candidatura de Aécio Neves (MG) para a disputa presidencial deste ano. FHC discursou na convenção nacional da legenda, logo após o ex-governador de São Paulo José Serra e do atual governador do Estado, Geraldo Alckmin.

ELIZABETH LOPES E ERICH DECAT, Agência Estado

14 Junho 2014 | 13h41

Todos entoaram palavras de união e mudança. A iniciativa tem como objetivo tentar transmitir que Aécio terá apoio no Estado, o maior colégio eleitoral do País. Nas eleições de 2010, quando Serra foi o candidato da legenda, alguns dirigentes tucanos acusaram Aécio de fazer "corpo mole" em Minas Gerais, segundo maior colégio eleitoral do Brasil e onde Serra não conseguiu derrotar a presidente Dilma Rousseff. "O partido está totalmente unido com o povo brasileiro, que percebe o trabalho de Aécio", afirmou FHC.

O ex-presidente tucano destinou parte do discurso para fazer ataques ao atual governo. FHC disse que a atual gestão petista ficou longe do povo e criticou a estratégia de polarização entre PT e PSDB. "Chega de nós e eles. Somos todos trabalhadores honestos", afirmou para, depois, apontar corrupção no governo petista. "Há corrupção na área da saúde, uma das mais sagradas do povo brasileiro".

Mais conteúdo sobre:
eleições SP PSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.