FHC comemora 70 anos discretamente

Umjantar discreto, oferecido a um grupo de convidados, no último domingo, marcou a comemoração dos 70 anos do presidenteFernando Henrique Cardoso, completados nesta segunda-feira.O presidente passou seu aniversário intercalando reuniões com colaboradores próximos no Palácio da Alvorada, residência oficial daPresidência, onde despachou com ministros e recebeu visitas.O "inferno astral" do presidente acabou num dia deacirramento da turbulência política e econômica: acuado por acusações de corrupção, o presidente do Senado, Jader Barbalho(PMDB-PA), teve de desmentir fortes rumores de que renunciaria ao cargo, e o dólar atingiu sua cotação mais alta - US$ 2,47 -,obrigando o Banco Central a uma enérgica intervenção para baixar a cotação.Pela manhã, Fernando Henrique recebeu os ministros Pedro Parente, chefe da Casa Civil, e Martus Tavares, titular doPlanejamento.À tarde, passaram pelo Alvorada o chefe do gabinete de Segurança Institucional, general Alberto Cardoso, e oministro da Defesa, Geraldo Quintão. O ministro da Saúde, José Serra, também passou por lá.?O presidente trabalhounormalmente?, disse um colaborador próximo. ?Não foram visitinhas, foram despachos normais?.A comemoração antecipada nodomingo, contou um político, foi descontraída. ?Ele (FHC) estava alegre e tranqüilo?, contou.Na ocasião,ganhou do secretário-geral da Presidência, Aloysio Nunes Ferreira, o livro ?De Mao à Deng?, um estudo sobre as transformaçõessofridas pela China.Nesta segunda-feira, o presidente almoçou com seus filhos e netos, com quem já havia passado o feriado de CorpusChristi, na fazenda da família em Buritis (MG).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.