FHC chega disposto a colaborar com novo governo

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso desembarcou hoje em São Paulo depois de mais de dois meses longe do Brasil disposto a colaborar com o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva no que for necessário. "Fernando Henrique não quer se intrometer em nada. Ele acha que o momento é do presidente Lula, mas nem por isso estará deixando de colaborar", disse a ministra de Assistência e Promoção Social, Benedita da Silva, que esteve com o ex-presidente em Paris - onde ele permanaceu em férias desde a transferência do cargo - e pegou o mesmo vôo de volta ao País."Ele colocou sua experiência à disposição do Brasil", relatou Benedita. Segundo ela, o ex-presidente não fez comentários sobre o novo governo, nem sobre a condução das reformas constitucionais. De sua parte, ela fez questão de reiterar pessoalmente a Fernando Henrique que não pretende interromper programas da administração passada.Guerra - Provavelmente, disse a ministra, o presidente Lula e seu antecessor devem conversar em breve sobre o encontro mantido por Fernando Henrique com o presidente francês, Jacques Chirac, no sábado, e com outras autoridades durante a temporada européia. Lula e Fernando Henrique já conversaram por telefone sobre seus contatos no exterior - o ex-presidente esteve também nos EUA. É a possível guerra no Iraque e seus desdobramentos o que mais preocupa atualmente, destacou Benedita. Seria este o principal tema de uma nova conversa entre Lula e Fernando Henrique. "O que comentávamos na embaixada brasileira em Paris é que esse é um momento de lutar pela paz e o Brasil já está fazendo isso", afirmou. "É sempre bom saber que um ex-presidente e outras forças brasileiras estão dispostas a colaborar nesse momento." O entrosamento entre a ministra petista e o ex-presidente impressionou a apresentadora Hebe Camargo, que estava no mesmo avião. Segundo Hebe, Fernando Henrique deixou claro estar muito preocupado com a guerra. "O único comentário político que ele fez é que o Bush (presidente dos Estados Unidos, George W. Bush) "realmente está extrapolando".Fernando Henrique chegou às 6h20 em São Paulo. Deixou o aeroporto de Cumbica pela área restrita a autoridades, sem dar entrevistas, rumo a sua residência, no bairro de Higienópolis. O ex-presidente deve ficar no Brasil somente cerca de dez dias. Ele vai aos Estados Unidos para contatos políticos e universitários. Em seguida, retorna ao País, mas também por pouco tempo. Em abril, embarca para Londres, onde deve passar uma temporada de alguns meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.