FHC brinca e diz que vai pedir insalubridade à CUT

O presidente Fernando Henrique Cardoso esbanjou bom humor em audiência concedida hoje a representantes do comitê que organiza a Conferência Nacional contra o racismo e a intolerância. Primeiro, diante dos insistentes flashes dos fotógrafos que registravam o encontro, Fernando Henrique brincou: "vou pedir adicional de insalubridade à CUT (Central Única dos Trabalhadores)".Logo em seguida, olhando para a vice-governadora do Rio de Janeiro, a petista Benedita da Silva, o presidente emendou, rindo: "vou é pedir para a Força Sindical, que está mais forte". Benedita não teve dúvidas e respondeu ao presidente que não aceitava provocações. Ainda com os fotógrafos dentro de seu gabinete, o presidente voltou a provocar."Fotografem o rabino, eu sempre quis ser rabino", acrescentando ainda que sua família tem ramificações na religião judaica. Ao apontar o rabino, Fernando Henrique estava se referindo a Henri Sobel, que topando a brincadeira, reagiu: "o senhor já é quase um judeu". Fernando Henrique, que quando concorreu à prefeitura de São Paulo declarou-se ateu, ao assumir a presidência da República faz questão de prestigiar atos e celebrações de todas as religiões, inclusive a judaica. No caso dos judeus, pesava ainda a influência do ex-genro de Fernando Henrique, o judeu David Zilberjstain, presidente da Agência Nacional de Petróleo.RacismoNo encontro com o comitê contra o racismo, Fernando Henrique prometeu conversar com o ministro da Educação, Paulo Renato Souza, para discutir alternativas que garantam o acesso dos negros às universidades públicas. A conferência nacional contra o racismo e intolerância será realizada nos próximos dias 6, 7 e 8 no Rio de Janeiro. Trata-se de encontro preparatório para o encontro internacional sobre o mesmo tema a ser realizado em Durban, na África do Sul, entre 30 de agosto e 7 de setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.