FHC: atitude canadense foi "inaceitável"

O presidente Fernando Henrique Cardoso definiu como "inaceitável e arbitrária" a posição tomada pelo governo canadense, de restringir as importações de carne brasileira. "Não havia razão para que os demais países membros do Nafta seguissem essa iniciativa. Todo mundo sabe que não existe a doença da vaca louca no Brasil", afirmou o presidente, por intermédio do porta-voz Georges Lamazière. O presidente ressaltou, conforme o porta-voz, que os ministros das Relações Exteriores, Celso Lafer, e da Agricultura, Pratini de Moraes, expressaram com clareza a posição brasileira em relação a este assunto. "O Brasil reagirá com inteligência, mas com firmeza, às posturas adotadas pelo Canadá", afirmou o presidente. Fernando Henrique disse, de acordo com o porta-voz, que "a nota da embaixada canadense e o anúncio de que uma missão canadense estaria vindo ao Brasil para avaliar o problema são passos positivos e indicam o retorno à maneira civilizada de tratar tais matérias".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.