FHC ataca oposição e diz que "é preciso brigar"

O presidente Fernando Henrique Cardoso defendeu hoje, durante solenidade no Palácio do Planalto, a conclusão do processo de reformas pelo Congresso e criticou a oposição e os setores que chamou de "arcaicos", que resistem às mudanças. "O mal do Brasil é que ainda temos muitos setores que são arcaicos e estão enrijecidos, e são como veias que estão sofrendo um processo de arterioesclerose. Temos que romper estes obstáculos e, na hora de romper obstáculos, é preciso ter energia, é preciso uma intervenção com bisturi, é preciso brigar", disse Fernando Henrique. "Para fazer mais, temos que reformar mais, ter coragem, não baixar a cabeça nem diante do lado de fora nem diante do atraso aqui dentro", frisou. O presidente renovou seus ataques aos partidos de oposição dizendo que os parlamentares de esquerda "são especialistas em ler mal as informações do Siafi", referindo-se ao mecanismo de controle da execução do Orçamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.