FHC aprova declaração de Lula sobre terceiro mandato

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) declarou hoje que o ponto mais significativo da entrevista do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao jornal "O Estado de S.Paulo", publicada na edição deste domingo, foi a declaração relativa a 2010, quando encerrará o segundo mandato. ?A sucessão é o tópico mais importante. O mais importante, do ponto de vista político, é ele afiançar que não entrará no canto da sereia. É a afirmação que não terá terceiro mandato?, comentou. Lula garantiu que ?nem se o povo pedir? sairá candidato.?Não é o povo que vai pedir, é o PT?, rebateu Fernando Henrique. ?A palavra dele foi peremptória, deve afastar a hipótese malsã de um terceiro mandato.? O tucano atribuiu presunção às palavras do sucessor. ?O tom arrogante não é apropriado para um presidente?, disse. ?Quanto ao resto (da entrevista), é aquele tom habitual, tudo que foi ruim, que aconteceu no governo, não sabia de nada, e tudo que é bom foi ele quem começou, mesmo que de outros.?FHC destacou a política econômica. ?(Lula) nega a evidência de que foi continuação do que fizemos.? Abordou um trecho sobre escolas técnicas, em que Lula declara que em seus dois mandatos criará 164 escolas técnicas, mais do que todas as criadas desde 1909. ?É bazófia do presidente?, repudiou FHC. ?Auto-elogios, ele começou tudo, isso ele repete muito.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.