FHC alerta para risco de paralisia do Congresso

O presidente Fernando Henrique Cardoso pediu ontem lealdade aos senadores do PSDB e do PPB e, mais uma vez, alertou para os riscos de a paralisia do Congresso afetar o processo de desenvolvimento econômico. A advertência de Fernando Henrique foi feita durante jantar que ofereceu aos senadores do bloco PSDB e PPS, no Palácio da Alvorada. No encontro, que durou mais de duas horas, o presidente fez uma análise da conjuntura para demonstrar seu inconformismo com a crise política que se instalou no Legislativo por conta da disputa pessoal entre os senadores Jáder Barbalho (PMDB-PA) e Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA)."O presidente pediu o apoio do PSDB para que essa crise seja debelada o mais rápido possível", contou um senador que participou do jantar. Segundo ele, uma das preocupações colocadas na conversa foi o fato de o Legislativo não estar votando matérias importantes da agenda política que o próprio governo já definiu como prioridade aos partidos da base aliada. Mas, contrariando os planos do Palácio do Planalto, o clima de divergência na base aliada persiste. O presidente chamou atenção também para os riscos de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar denúncias de corrupção na administração pública, cujo requerimento, preparado pelos partidos de oposição, ainda está em fase de coleta de assinaturas no Congresso. "Uma CPI só se justifica quando não há providências para os casos em questão", teria afirmado o presidente, acrescentando que o governo tem tomado medidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.