FHC alerta para possibilidade de Lula virar refém do Congresso

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse, em entrevista à TV Terra, que é preciso uma campanha de opinião pública para convencer a população da necessidade das reformas e conseguir aprová-las. "Ou há uma campanha da opinião pública ou o presidente vai virar refém do Congresso", afirmou Fernando Henrique. "Ele bate de frente com o Congresso e não consegue." O ex-presidente também defendeu o direito do presidente Lula de lutar por sua reeleição. "Em quatro anos não se faz nada", afirmou Fernando Henrique, ao responder a um internauta sobre sua reeleição. "Daqui a pouco vão querer que o Lula concorra à reeleição e acho isso natural", completou o ex-presidente. De acordo com ele, "seis anos seria razoável, mas e se o presidente não for competente? Vai ficar seis anos? Então é o povo que tem de decidir." Fernando Henrique Cardoso revelou que, em em 1993, convidou o então candidato Luiz Inácio Lula da Silva para ser o candidato à Presidência em 1994. "Mas o PT na época não queria saber, queria pureza. Na verdade, queria o poder", afirmou Fernando Henrique. Segundo ele, que na época era ministro da Fazenda, na conversa que teve com Lula e o então presidente do PT, José Dirceu, foi explicado aos dois o Plano Real, mas eles não preferiram uma candidatura de oposição.Governo LulaO ex-presidente também criticou o governo Lula. "Por enquanto, o que eu vejo é falta de imaginação", avaliou o presidente. Fernando Henrique também ironizou a composição política do governo. "A esquerda no Brasil é engraçada. A composição do governo Lula é a mesma que eu tinha no governo. O apoio na Câmara e no Senado é o mesmo. São os mesmos partidos", afirmou.SaudadeA piscina do Alvorada e os vôos de helicóptero são as duas coisas que Fernando Henrique Cardoso sente mais falta quando lembra da Presidência. "Sinto falta da piscina do Alvorada e de andar de helicóptero, que eu gostava muito", afirmou. No final da entrevista, o presidente disse que o ex-candidato à Presidência, José Serra, pode ser um bom candidato ao governo de São Paulo, mas não tem demonstrado essa disposição. "Toda a vez que eu pergunto, ele tem me dito que não. Acho que ele deveria pensar bem. Do ponto de vista de São Paulo ele seria um excelente candidato."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.