FHC acusa governo Lula de 'cupinizar' política nacional

Ex-presidente tucano associa a ação do inseto à partidarização da máquina pública e critica o PAC

CAROLINA FREITAS, Agencia Estado

23 Março 2009 | 13h37

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) acusou nesta segunda-feira, 23, o governo federal de permitir que "cupins" corroam a política brasileira. FHC associou a ação do inseto à partidarização da máquina pública federal. Em palestra proferida na Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Fernando Henrique disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva "precisa parar de passar a mão na cabeça de quem faz coisa errada".

 

"Estamos sofrendo uma ''cupinização'' do Estado brasileiro", emendou o ex-presidente. O tucano chamou o Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), uma das principais bandeiras de Lula, de "plano de aceleração da comunicação". "É propaganda, para fingir que o setor público vai substituir o privado", declarou.

FHC disse temer a tentativa de Lula de realizar, com dinheiro público, investimentos que poderiam ser feitos pela iniciativa privada e citou como exemplo a Medida Provisória (MP) 443, que autorizou a compra de carteiras de crédito de instituições financeiras pela Caixa Econômica Federal (CEF) e pelo Banco do Brasil (BB). O ex-presidente disse que essas ações podem resultar na criação de "esqueletos" pelo poder público. "O esqueleto, no futuro, vai significar mais inflação ou mais imposto", reiterou.

Mais conteúdo sobre:
FHC governo Lula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.