Festas e convenções não vão parar Câmara, diz Chinaglia

Presidente da Câmara espera que oposição pare de obstruir trabalhos e vote regulamentação da Emenda 29

Agência Brasil

24 de junho de 2008 | 14h30

O presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP), disse nesta terça-feira, 24,  que manterá os trabalhos na Casa, apesar das festas de São João e das convenções partidárias para definir os candidatos às eleições municipais. "Não é a primeira vez que trabalhamos nos festejos de São João. Respeito as tradições, mas evidentemente que aqui vamos tratar de assuntos importantes, todos eles relevantes para o País e eu preferi manter nesta semana os trabalhos e acho que é o correto."   Veja Também: Calendário eleitoral das eleições deste ano    Ele lembrou ainda que o prazo da comissão especial que analisa a proposta de reforma tributária está no fim e disse que pretende levar a matéria à votação em plenário assim que o prazo se esgotar. Mas, para tanto, é preciso que as obstruções por parte da oposição acabem. "Espero que acabe (a obstrução) com a regulamentação da Emenda 29. Eu pessoalmente não acho adequado o Poder ficar parado por causa de disputas políticas. Acho que a disputa tem que ter um limite", defendeu.   Para Chinaglia, se a Câmara conseguir ao menos votar as medidas provisórias que trancam a pauta, "será uma semana produtiva". "Mesmo se não der para votar outras medidas além das que trancam a pauta, eu chamarei sessões extraordinárias escolhendo projetos", disse.   O presidente também afirmou que pretende votar ainda neste semestre a proposta de emenda à Constituição que muda o rito de medidas provisórias, além de um dos destaques do projeto de lei complementar de regulamentação da Emenda 29, que destina mais recursos para a saúde.    

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.