Festa do Peão de Boiadeiro frustra comerciantes

O público da 46ª Festa do Peão de Boiadeiro, em Barretos, melhorou no sábado, devido ao sol escaldante e noite tranqüila, possibilitando que mais de 30 mil pessoas assistissem ao rodeio e aos shows de Chitãozinho & Xororó e Roupa Nova. Mas, pouco antes, durante o rodeio, houve apagão de 30 minutos devido a problemas nos geradores. Os comerciantes, porém, não ficaram satisfeitos com o evento. "Tive queda de 40% em relação ao ano passado", disse o dono da Churrascaria Douradão, José Vitalino Filho, em seu nono ano em Barretos. "Rodeio não é mais novidade e é preciso inovar, trazer shows internacionais", acrescentou ele, lembrando que o povo brasileiro também está sem dinheiro. Vitalino Filho participa, anualmente, de cerca de 30 eventos pelo Brasil, principalmente no gênero country. A queda de público e a desorganização marcaram a Festa do Peão, salva, em parte, pelo rodeio - deixando de lado a greve dos competidores das provas cronometradas. No Rodeio Internacional, que termina no início da noite de hoje, não participarão peões renomados, como Paulo Crimber (campeão brasileiro deste ano), Márcio Suzuki (campeão em Barretos em 2000) e Neyliovan Tomaselli (campeão da festa em 1999). Gimauro Fonseca, vencedor do Desafio Brahma em 2000, foi eliminado ao ser pisoteado pelo touro Forró Baiano e ter fraturado a mandíbula.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.