Marcos D'Paula/AE - 29/5/2009
Marcos D'Paula/AE - 29/5/2009

Festa de São João em Pernambuco dará palanque a Dilma

Ministra-chefe da Casa Civil também investe em roteiro religioso nos santuários de Caruaru

VERA ROSA, Agencia Estado

30 de maio de 2009 | 07h54

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, vai aproveitar uma comemoração sob medida para candidatos, com direito a forró, quentão e pipoca, para intensificar o contato com eleitores do Nordeste. Convidada pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos, Dilma participará, na noite deste sábado, da abertura da festa de São João em Caruaru, a mais tradicional da região.

Depois de assistir à folia pernambucana, a pré-candidata do PT à Presidência da República quer rezar com fiéis - amanhã à tarde ela deverá comparecer ao encerramento da semana de Pentecostes, em Taguatinga, cidade-satélite de Brasília. Foi o senador Gim Argello (PTB-DF) que a convidou para assistir à Missa da Cura e Libertação.

Ex-guerrilheira nos anos de chumbo, Dilma tem cumprido um roteiro religioso desde o ano passado, na maioria das vezes acompanhada de Gilberto Carvalho, chefe de gabinete do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em dezembro, a ministra visitou o Hosana Brasil, um acampamento de oração instalado na sede da comunidade Canção Nova, em Cachoeira Paulista (SP). "É impossível a pessoa viver só na materialidade daquilo que interessa, do que a beneficia e do que ela ganha", afirmou Dilma, na ocasião da visita.

Três meses depois, em março, ela foi ao Santuário do Terço Bizantino, na capital, onde tentou acompanhar o coro dos fiéis puxado pelo padre Marcelo Rossi, um dos líderes do movimento da Renovação Carismática da Igreja Católica em São Paulo. Dilma não comungou, mas rezou e bateu palmas com a multidão. Saiu de lá encantada, com um punhado de medalhas de Nossa Senhora Desatadora dos Nós.

A visita da pré-candidata do PT a igrejas faz parte de estratégia definida pelo comando de sua campanha para que ela se aproxime de movimentos populares e religiosos. Pesquisa encomendada pelo PT ao Instituto Vox Populi mostrou que Dilma precisa popularizar sua candidatura e conquistar o público feminino. Hoje, o maior índice de intenção de voto na ministra está no segmento formado por eleitores do sexo masculino, com renda mais elevada e escolaridade mais alta.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõescampanhaDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.