Fernando Bezerra diz confiar nas autoridades e que continua disposto a colaborar

Senador do PSB de Pernambuco é um dos alvos da operação Politéia, nova fase da Lava Jato deflagrada nesta terça-feira (14) pela Polícia Federal que faz buscas em endereços de políticos investigados

Luci Ribeiro, O Estado de S. Paulo

14 de julho de 2015 | 10h35

BRASÍLIA - O senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) manifestou, em nota, ter "confiança" no trabalho das autoridades que conduzem as investigações da Operação Lava Jato e disse que "continua, como sempre esteve, à disposição para colaborar com os ritos processuais e fornecer todas as informações que lhe forem demandadas". Fernando Bezerra é alvo, junto com outros dois senadores e um deputado, de mandados de busca e apreensão em ação deflagrada nesta terça-feira (14) pela Polícia Federal. 

Na nota, Bezerra destacou ainda estar à disposição para fornecer quaisquer informações, inclusive documentos, que poderiam ter sido solicitadas diretamente a ele "sem qualquer constrangimento". O senador informou que aguarda o momento de seu depoimento e que "reitera sua confiança no pleno esclarecimento dos fatos". 

A operação da Polícia Federal deflagrada nesta manhã é direcionada a políticos investigados na Lava Jato. Entre os mandados de busca e apreensão estão os relativos aos senadores Fernando Collor de Mello (PTB-AL), Ciro Nogueira (PI), que também preside o PP, Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) e o deputado Eduardo da Fonte (PP-PE).

A ação, batizada de Politeia, pretende cumprir 53 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em seis processos que estão em curso na corte, relacionados ao esquema de corrupção na Petrobras. São doze mandados no Distrito Federal, oito em Pernambuco, onze na Bahia, sete em Alagoas, cinco em Santa Catarina, cinco no Rio de Janeiro e cinco em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.