Redes Sociais
Redes Sociais

'Felizmente sem consequências', diz Aécio após acidente com avião

Jatinho em que estava o senador mineiro tem problema no trem de pouso e fez pouso de emergência em Guarulhos

Valmar Hupsel Filho, O Estado de S.Paulo

10 de fevereiro de 2017 | 13h41

SÃO PAULO - Horas após passar por um susto no avião que o transportava de Brasília para São Paulo, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) demonstrou alívio ao comentar o episódio. “Foi um acidente e felizmente sem consequências maiores. Sigamos em frente", disse ao chegar para encontro com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na sede da fundação que leva seu nome, em São Paulo.

Na noite desta quinta-feira, o jatinho em que estava o senador mineiro teve problema no trem de pouso e fez um pouso de emergência no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo. Na aterrissagem, o avião chegou a sair da pista e só parou na grama. Ninguém ficou ferido. 

O aparato de emergência da pista do aeroporto chegou a ser acionado às 22 horas, com homens dos bombeiros e equipe médica de urgência, mas não houve necessidade de uso, segundo a GRU Airport, empresa que administra o aeroporto.

Segundo o presidente nacional do PSDB, foi a primeira vez que passou por algo semelhante. Em relato reproduzido pelo jornalista Reinaldo Azevedo, da rádio Jovem Pan, Aécio disse que nunca havia passado por um susto tão grande. Segundo ele, a falha foi identificada pelo piloto na hora do pouso. 

Pelo relato, segundo o jornalista, o avião teria pendido para o lado no pouso e a "asa foi se arrastando pelo chão, fazendo um rastilho de até que o piloto deu um cavalo de pau, levando o aparelho para um gramado, fora da pista, até parar. Com a asa esquerda no chão."

Aécio viajou para São Paulo para se reunir com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Ele chegou à fundação FHC por volta as 11h, a tempo de assistir o final da palestra do jurista Ives Gandra Martins Filho sobre a reforma trabalhista. 

De acordo com a assessoria de imprensa da Fundação, após a palestra Aécio e FHC seguiram para um restaurante para almoçar. O local não foi informado.

Desde a indicação de Alexandre de Moraes para o Supremo Tribunal Federal, Aécio articula a indicação do senador Antônio Anastásia  (PSDB-MG) para ocupar a vaga no Ministério da Justiça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.