Felino pode ser transmissor do vírus da Sars

Um grupo de cientistas da Universidade de Hong Kong disse nesta sexta-feira acreditar que o agente que provoca a Síndrome Respiratória Aguda Severa (Sars), a pneumonia atípica, é um vírus que foi transmitido ao ser humano por civetas, animais carnívoros oriundos da Ásia.De acordo com o professor Yen Kwok-yung, diretor do Departamento de Microbiologia da universidade, os estudos basearam-se na informação genética do coronavírus, que provoca a pneumonia atípica. "É muito provável que o vírus tenha sido passado de uma civeta para o ser humano", informou o microbiologista.A descoberta foi feita em parceria com o Centro para o Controle e a Prevenção de Doenças Infecciosas da China. Um porta-voz da associação de proteção Animal in Asia declarou que esses felinos são muito parecidos com texugos. Sua criação em fazendas para o consumo humano é uma prática habitual no sul da China.A Organização Mundial de Saúde (OMS) desaconselhou ontem o consumo de três espécies raras de animais carnívoros - além da civeta, estão na lista o texugo chinês e o cão mapache -, pelo temor de que possam transmitir o vírus da pneumonia atípica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.