ED FERREIRA/Estadão
ED FERREIRA/Estadão

Feliciano pede expulsão de Silvio Costa do PSC, após parlamentar atacar Cunha

A solicitação foi feita depois que Costa saiu em defesa do governo e pediu o afastamento do presidente da Câmara; Cunha foi acusado por delator da Lava Jato de ter pedido propina de US$ 5 milhões

VICTOR MARTINS E DANIEL CARVALHO, O Estado de S. Paulo

18 de julho de 2015 | 13h13

O deputado federal Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) pediu ao seu partido a expulsão do deputado Silvio Costa (PSC-PE). A solicitação foi feita na sexta-feira,17, depois que Costa saiu em defesa do governo e atacou o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pedindo o afastamento dele em decorrências de denúncias de que o comandante da Casa teria recebido propina de US$ 5 milhões.

"Peço o afastamento temporário de Cunha pela tranquilidade do Parlamento", disse na sexta-feira, 17, logo depois da entrevista do presidente da Câmara na qual tornou aberta a guerra entre ele e o governo. O deputado afirmou ainda que iria procurar juristas para saber se "cabe um impeachment" do peemedebista.

No mesmo dia, seu colega de partido, Feliciano, solicitou uma punição à presidência nacional do PSC. "Solicito que estude uma medida disciplinar com expulsão do partido contra o deputado Silvio Costa", disse no documento.

Ainda segundo o deputado, Costa tem se pautado de maneira "espetaculosa". "Posição dessa natureza jamais pode ser manifestada individualmente por um parlamentar, contrariando a posição da direção do partido, incorrendo, a meu ver, em infidelidade partidária", argumentou em seu pedido.

Ainda por meio do documento, Feliciano demonstrou apoio ao presidente da Câmara. "Nesse momento me solidarizo com o deputado Eduardo Cunha, que pelo seu passado de lutas, em décadas de serviços prestados à Nação galgando os mais altos postos da República sem nunca ter seu nome manchado ou envolvido em qualquer ato que o desabonasse", afirmou o deputado.

O deputado Silvio Costa (PSC-PE) minimizou o pedido de expulsão do partido feito por seu colega Marco Feliciano. Em uma rápida entrevista ao Broadcast Político, Costa sugeriu que Feliciano está enganado com sua atitude. "Já que ele é um homem evangélico, vou responder com uma frase da bíblia: perdoa aqueles que não sabem o que fazem", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
lava jatocunhafelicianosilvio costa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.