Feldman:Marina não quer acabar com Ministério do Esporte

Feldman:Marina não quer acabar com Ministério do Esporte

Coordenador da campanha de Marina afirmou que política para o esporte será fortalecida em um eventual governo da candidata do PSB

ANA FERNANDES, Estadão Conteúdo

19 de setembro de 2014 | 12h45

O coordenador geral da campanha de Marina Silva (PSB), Walter Feldman, disse nesta sexta-feira que Marina não pretende acabar com o Ministério do Esporte caso eleita. Segundo o coordenador, a informação é mais um boato criado pelos adversários da candidata e não tem fundamento. Na semana passada, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, publicou uma nota dizendo haver "preocupação" do ministério com relação a uma fala de Marina, quando ela disse que não faria uma reforma ministerial de forma apressada, não respondendo diretamente se cortaria a pasta.

Em evento no comitê central da campanha com entidades e pessoas ligadas ao esporte e à cultura, Feldman afirmou que há boatos e mentiras colocadas por fontes oficiais, pela própria presidente Dilma Rousseff (PT) e por seus ministros, além dos boatos que são espalhados pelo País. "A Marina vai acabar com o Bolsa Família, segundo o PT, com o Minha Casa, Minha Vida, vai cancelar a Olimpíada e até deletar a Copa", disse Feldman ao ironizar as críticas. "Disseram até que ela ia acabar com a plantação de fumo no sul e que teria matado um gay", completou. "Isso não é democracia. Democracia é discutir programa, fazer debate de ideias", disse Feldman. O coordenador disse que, apesar de soarem absurdos, os boatos têm efeito sobre pessoas mais simples e que "entram em pânico" com essas informações.

Algumas pessoas presentes ao evento reclamaram que Marina e o vice Beto Albuquerque não têm tratado do esporte em seus discursos e seus programas eleitorais no rádio e na TV. Feldman afirmou que a política para o esporte será efetivamente fortalecida em eventual governo de Marina. "No governo Marina Silva, o esporte vai ter peso, vai cumprir o seu papel", afirmou. E criticou a condução do setor pelo atual governo. "Essa área é tratada como terciária, em termos de orçamento e de estratégia. Isso não vai mais acontecer."

Também presente ao encontro, a coordenadora de programa Neca Setúbal ressaltou a importância da ligação do esporte com a educação. "É uma área importante na formação de crianças e jovens, no desenvolvimento de valores fundamentais, como saber ganhar, saber perder e trabalhar em equipe", afirmou. Neca, que também é educadora, disse que o esporte terá papel vital na proposta de Marina de implementar o ensino em tempo integral em quatro anos. Ela citou também o projeto Clube Escola, implementado por Feldman quando secretário municipal do Esporte, e que é uma iniciativa a ser resgatada e expandida pelo País.

Marina não participa do evento no comitê, pois está em uma atividade de rua da campanha em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. Feldman prometeu, no entanto, que em breve haverá um encontro da candidata com representantes da área.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.