Feldman apóia alinhamento de PSDB com Chinaglia

O deputado federal Walter Feldman (PSDB-SP) afirmou nesta sexta-feira que a decisão tomada pela maioria dos tucanos de apoiar a candidatura de Arlindo Chinaglia (PT-SP) à presidência da Câmara foi a mais acertada. "Conversei com o Arlindo e ele me garantiu que as decisões da Mesa serão colegiadas e que a pauta será feita em conjunto pelos partidos com representação na Câmara". Feldman disse que ele e outros parlamentares tucanos vão procurar os descontentes, como Silvio Torres, Duarte Nogueira e Paulo Renato, todos de São Paulo, para defender o argumento de que a eleição de Chinaglia demonstra o respeito à proporcionalidade, importante para o equilíbrio do Parlamento. "Esses deputados que se mostraram descontentes com a decisão da maioria do PSDB estão encantados com a tese da terceira via, mas ela, apesar de bonita, é perigosa e foi muito prejudicial à Câmara recentemente", disse Feldman, em referência à eleição do ex-presidente da Casa Severino Cavalcanti. O tucano disse ainda que o ex-governador Mário Covas sempre pregou a necessidade de respeito à proporcionalidade para as eleições do Parlamento. Ele reiterou que o PSDB deve manter essa linha. "Eu sei que não dá para isolar partidos quando você monta uma Mesa", disse Feldman. "Quando fui presidente da Assembléia Legislativa de São Paulo evitei o isolamento do PT, que ficou com a Secretaria-Geral [entregue ao deputado Hamilton Pereira] e tivemos uma administração excelente".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.