Fecomercio diz que Alencar foi 'um vitorioso'

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio) divulgou nota hoje em que afirma que o ex-vice-presidente José Alencar, morto na tarde de hoje, foi "mais que um grande homem". De acordo com a entidade, ele foi "um vitorioso de corpo e alma, cujo coração foi a expressão maior de todas as virtudes essenciais".

EQUIPE AE, Agência Estado

29 de março de 2011 | 16h09

"A mesma força e a coragem que despendeu para a concretização de seus negócios, empregou para enfrentar a doença implacável", afirma a nota, referindo-se ao câncer contra o qual Alencar lutou por 13 anos. "Com bravura inominável manteve, até o fim, a altivez dos vencedores, a serenidade dos que tem a certeza de haver feito o bem, a humildade dos que acreditam que seus feitos decorrem apenas da ordem natural das coisas".

A Fecomércio diz ainda que "é muito ruim para o Brasil que ele se vá, justamente agora, quando o país que ajudou a construir parece haver encontrado o caminho que o levará ao objetivo que o ex-vice-presidente sempre perseguiu: uma sociedade desenvolvida, a qual o progresso seria repartido dentro dos preceitos da justiça social, democrática e altaneira". Segundo a entidade, este realizador de corpo e alma fará muito falta.

Também em nota, o presidente do Complexo Educacional FMU, Edevaldo Alves da Silva, lamentou a morte de Alencar, dizendo que o ex-vice-presidente "demonstrou em toda sua vida que o importante é lutar". "Desde pequeno, trabalhou intensamente e se tornou um dos maiores empresários do Brasil. Na vida pública demonstrou todo carinho pelas pessoas mais próximas e nos últimos anos nos deu uma lição de determinação", afirma Alves da Silva.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.