FDA decide sobre novo uso da aspirina nos Estados Unidos

Um comitê consultivo da Food and Drug Administration (FDA), entidade norte-americana responsável ela avaliação de alimentos e medicamentos, deverá decidir ainda hoje se a aspirina, produzida pela Bayer, poderá ser aprovada para o tratamento preventivo de ataques cardíacos, informou a companhia alemã.A aspirina, que foi aprovada como analgésico pela primeira vez em 1899, já recebeu sinal verde para o tratamento de pacientes que sofreram ataques cardíacos. A medida visa estender a utilização do medicamento para pacientes que ainda não sofreram infarte, mas que correm alto risco de ataques cardíacos, como as pessoas com diabete.De acordo com alguns analistas, a FDA deverá rejeitar a solicitação da Bayer, uma vez que, na última sexta-feira, o comitê consultivo publicou uma opinião negativa acerca da utilização prolongada da aspirina.Mas um porta-voz da Bayer disse que o julgamento negativo publicado no site da FDA foi baseado na opinião de apenas um membro do comitê. A FDA não é obrigada a acatar a sugestão do comitê, mas costuma fazê-lo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.