Fazendeiros fecham ponte contra demarcação no Pará

Cerca de 300 agricultores e pequenos fazendeiros interditam desde o começo da manhã de hoje uma ponte da RodoviaTransamazônica à altura do município de Placas, no sudoeste do Pará, protestando contra a demarcação da reserva indígenaCachoeira Seca, dos índios araras. Eles também querem que o governo federal legalize a situação das famílias que vivem naárea hoje reivindicada pela Fundação Nacional do Índio (Funai). Segundo os manifestantes, que prometem incendiar a pontesobre o Rio Curua-Una se suas reivindicações não forem atendidas. A Funai e o Ministério da Justiça consideram a demarcaçãoum fato irreversível. Há três semanas, técnicos da Funai começaram o trabalho de demarcação, apesar dos protestos de sindicalistas e políticos. Segundo Paulo Medeiros, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Uruará, município vizinho de Placas, os manifestantesestão dispostos a impedir de qualquer maneira o trabalho da Funai. "Vamos entrar como uma ação na Justiça Federal pedindo asuspensão da demarcação". No começo da noite, a Funai, por ordem do Ministério da Justiça, enviou um fax para os líderes da manifestação comunicandoque a demarcação da reserva está suspensa. A decisão foi comemorada pelos manifestantes, que ficaram de decidir pelaliberação da ponte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.