Fazendeiro que atirou em Rainha ganha liberdade provisória

O fazendeiro Roberto Junqueira, que atirou no coordenador do MST, José Rainha Junior, ganhou liberdade provisória nesta segunda-feira. O alvará de soltura foi concedido pelo juiz Marchal Rodrigues Gonçalves, da Vara Distrital de Rosana, da Comarca de Teodoro Sampaio.Junqueira ficou preso 16 dias. O crime ocorreu no dia 19 na fazenda Santa Rita do Pontal, em Primavera, de propriedade da irmã de Roberto - que mora na Califórnia, nos Estados Unidos. O fazendeiro assumiu ter atirado em Rainha, mas disse que agiu em legítima defesa numa troca de tiros.Para Rainha foi uma emboscada, "com tiros que partiram do mato". O líder sem-terra prestou queixa na polícia e Junqueira foi preso no mesmo dia. "De vítima virei reú, porque Rainha chegou primeiro na polícia, enquanto fiquei ilhado na fazenda, sem poder sair", disse. Hoje, Junqueira não quis falar com a imprensa.Um grupo de amigos queria fazer carreata com a participação de Junqueira que não aceitou. Preferiu deixar a delegacia em companhia da mulher, tomando rumo ignorado. Familiares disseram que ele viajou para descansar. O delegado Geraldo José Yassuemon Takushi, de Santo Anastácio, disse que apenas cumpriu a ordem da Justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.