Fazenda: demissões na Receita são 'mudanças normais'

Os pedidos de demissão dos superintendentes e coordenadores da Receita Federal foram tratados pelo Ministério da Fazenda como "mudanças administrativas normais". E de acordo com a assessoria de imprensa do ministro Guido Mantega não há nenhuma mudança de orientação do governo para o Fisco. "A orientação para o (novo) secretário Otacílio Cartaxo é a mesma que já havia sido dada para a ex-secretária Lina Maria Vieira", afirmou a assessoria.

AE, Agencia Estado

25 de agosto de 2009 | 09h03

Em carta divulgada ontem, os demissionários afirmaram que esperam que a nova gestão da Receita "mantenha e aprofunde a política de fiscalização que vem sendo implementada com foco nos grandes contribuintes". Em resposta, a assessoria da Fazenda disse o mesmo, que a orientação é para melhorar a arrecadação, focar nos grandes contribuintes e rejeitar ingerências políticas. O ministério falou em aumentar a arrecadação, o que não consta da carta dos demissionários.

O início do processo de demissão dos principais integrantes do grupo político da ex-secretária da Receita Federal Lina Maria Vieira provocou ontem uma rebelião no órgão. Seis superintendentes, cinco coordenadores de área e um subsecretário da Receita puseram seus cargos à disposição. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.