Faustino confirma que tentou convencer deputados

O secretário de Assuntos Federativos do governo federal, João Faustino, ligado à Secretaria Geral da Presidência da República, confirmou hoje que chamou, na última quinta e segunda-feira, respectivamente, os deputados Igor Faustino e Oswaldo Reis, ambos do PMDB do Tocantins, e que efetivamente tentou convencê-los a retirarem suas assinaturas do requerimento de criação da CPI da Corrupção. "Tentei e tentarei convencer a tantos deputados da base quantos for posível", disse ele, ao ser questionado sobre denúncia dos dois deputados de que houve tentativa, de parte de Faustino e do próprio Aloysio Nunes, de coagi-los a retirarem suas assinaturas do requerimento. Faustino considera sua atitude "legítima, ética e honesta para com o governo federal". Ele disse que já falou com cerca de 10 parlamentares de diversos partidos da base aliada, mas que até agora não conseguiu convencer nenhum deles a retirar sua assinatura do requerimento. "Eu acho que meu poder de argumentação está muito fraco", observou, "masvou continuar tentando", anunciou. Por seu turno, a assessoria de imprensa do ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República confirmou que os deputados Igor Avelino e Oswaldo Reis, ambos do PMDB do Tocantins, foram recebidos, segunda-feira à noite, pelo ministro Aloysio Nunes e que conversaram com ele "assuntos de política em geral".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.