Fatos revelados no DF são 'gravíssimos', diz Serra

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), afirmou ontem que os fatos revelados pela operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal (PF), sobre pagamento de propina no governo de José Roberto Arruda (DEM) no Distrito Federal são "gravíssimos" e a opinião pública deve receber mais explicações sobre o assunto. "Os fatos revelados, inclusive por filmes, são gravíssimos. A Justiça está trabalhando, acho que a opinião pública requer mais explicações a respeito do que aconteceu por parte do governo e da Câmara Legislativa", disse ele, após entrega de 238 apartamentos na Mooca, zona leste da capital paulista.

AE, Agencia Estado

01 de dezembro de 2009 | 12h03

Imagens em poder da PF mostram indícios de mensalão no Distrito Federal, que seria patrocinado com propina paga por empresas que têm contratos com o governo. Políticos do Distrito Federal, inclusive o governador, foram flagrados recebendo dinheiro. O DEM é o principal aliado dos tucanos na corrida presidencial do ano que vem. "Acredito que a Justiça, no caso, será feita porque está trabalhando de uma maneira muito efetiva", afirmou o governador, cotado para disputar o Planalto.

Hoje a Executiva Nacional do PSDB se reúne em Brasília para discutir as implicações do escândalo envolvendo a legenda aliada. Tucanos também estão preocupados com a ausência de palanque no Distrito Federal na eleição do ano que vem - Arruda pretendia disputar a reeleição com o apoio dos tucanos. Na reunião, será discutido se o PSDB deve permanecer no governo de Arruda. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
eleição 2010mensalãoDFSerra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.