Farra dos cartões nos EUA registra compra de iPods e lingeries

Estudo do Escritório de Responsabilidade mostra que funcionários do governo fizeram uso impróprios de cartões

da Redação,

09 de abril de 2008 | 17h07

Os Estados Unidos também têm o seu escândalo dos cartões corporativos. Nesta quarta-feira, 9, um estudo do Escritório de Responsabilidade do Governo revelou que funcionários gastaram milhões de dólares com cartões de crédito e débito, de acordo com a CNN. O documento mostra o uso impróprio dos cartões por funcionários do governo federal. Veja também: Ouça o 'melô dos cartões' À CPI, diretor da Abin defende sigilo da Presidência ARQUIVO:  Secretária da Igualdade Racial é líder em gastos, revela Estado  Gastos com cartões já somam R$ 9 milhões em 2008Os ministros caídos  Entenda a crise dos cartões corporativos  Esses gastos incluem serviços de namoro pela internet, iPods, roupas caras, um jantar de US$ 13.500 e lingerie para ser usada durante treinamento na selva do Equador, diz o estudo. A auditoria encontrou ainda que agências do governo não poderiam comprovar gastos de cerca de US$ 2 milhões em produtos, que incluíam servidores de computador, iPods e câmeras digitais. Aproximadamente metade das transações feitas no ano fiscal de 2006 com os cartões do governo - chamados de "cartões de compras" - foram impróprias, segundo o estudo. As compras impróprias foram, ou não autorizadas, ou não correspondiam aos pré-requisitos para gastos com cartões do governo, disse o estudo.

Tudo o que sabemos sobre:
CPI dos cartõescartões corporativos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.