FAO: consumo mundial de fumo crescerá nos próximos anos

A demanda de tabaco em torno do mundo crescerá nos próximos anos, a despeito das campanhas anti-fumo, em decorrência do crescimento da população internacional, avisa a agência da ONU, Food and Agriculture Organization. Segundo a FAO, num relatório divulgado em sua sede, hoje, o consumo aumentará, a taxas menores que no passado, até 2010.?Enquanto nos países desenvolvidos o fumo está em declínio, nos países em desenvolvimento o consumo aumentou?, diz o relatório.Os especialistas da FAO calculam que o consumo por pessoa cairá 10% por volta de 2010. ?Aplicando-se políticas anti-tabagismo agressivas, o consumo poderia reduzir-se até 20%?, acrescenta.A maior parte do aumento de consumo previsto deverá ocorrer na Ásia, particularmente na China, ainda segundo o estudo. Na China - segundo a FAO o maior consumidor mundial de cigarros, com cerca de 320 milhões de fumantes, e também o maior produtor mundial, com cerca de 35% do volume mundial - o habito de fumar ?reduz-se modestamente? por adulto.?A demanda nos países desenvolvidos está declinando vagarosamente e atingirá 2 milhões de toneladas em 2010, abaixo das 2,23 milhões consumidas em 1998?, acrescenta o relatório, atribuindo o fato a ?um crescimento mais lento da população e da renda? nesses países.Os analistas da FAO dizem que prevê-se que os países em desenvolvimento promovam aumento em suas cotas de produção de tabaco e acham que é provável que haverá uma alteração posterior na fabricação de cigarros nesses países.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.