Famílias e biografias dão tom da campanha na TV no Rio

Na estréia do programa eleitoral gratuito na TV, a maior parte dos candidatos à prefeitura do Rio apostou na apresentação de suas biografias e de suas famílias ao eleitor. Mulheres e filhos deram depoimentos. Esta fórmula foi escolhida pelos candidatos do Marcelo Crivella (PRB), Eduardo Paes (PMDB), Alessandro Molon (PT) e Fernando Gabeira (PV). Solange Amaral (DEM) optou por dar espaço ao padrinho político e principal cabo eleitoral, o prefeito Cesar Maia. Jandira Feghali (PC do B) falou da profissão de médica e música e da atuação parlamentar. Chico Alencar (PSOL) destacou a importância da ética e o fato de não ter "rabo preso com nenhum esquemão", como havia dito no programa de rádio. O único candidato a levar artistas para o primeiro programa na TV foi Gabeira, com o apoio do diretor Daniel Filho e do escritor Nelson Motta. Na falta de um depoimento direto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em defesa de sua candidatura, Molon levou para a tela a ex-governadora Benedita da Silva e o senador paulista Eduardo Suplicy. O programa do PT foi aberto com a imagem de Lula pedindo que os militantes "não tenham medo de ser petistas, de andar com uma estrela no peito", usada desde ontem nas inserções de 30 segundos na TV.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.