Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Famílias de mortos em Alcântara se preparam para encontrar Viegas

As famílias das vítimas da explosão do foguete VLS em Alcântara, no Maranhão, se reuniram nesta quarta-feira em São José dos Campos, no Vale do Paraíba, para decidir o que vão conversar com o ministro da Defesa, José Viegas. O encontro entre as famílias e o ministro está marcado para às 16 horas de amanhã no Centro Técnico Aeroespacial (CTA) em São José dos Campos. De acordo com o empresário Félix Varejão, de 46 anos, que participou da reunião, os parentes querem em primeiro lugar saber o que o ministro tem a dizer para depois falar em indenizações e investigações. "Vamos saber a questão do direito às indenizações e também pedir para que o programa continue". Segundo Félix, o principal pedido das famílias é para que a missão do VLS continue. A reunião prévia foi realizada durante uma hora e meia no Auditório do CTA. No encontro, os parentes também escolheram seu representante para acompanhar as investigações em Alcântara e em São José dos Campos. Ele é o engenheiro mecânico Luciano Costalonga Varejão, de 57 anos, que está atualmente no Estado do Espírito Santo mas vai se afastar do trabalho para ficar em Alcântara. "Ele deverá ficar lá quanto tempo for necessário e se encarregará de transmitir as informações para as famílias", afirmou Félix, que é irmão de César Costalonga Varejão, morto no acidente em Alcântara.» Entenda como foi o acidente

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.