Família está pessimista, diz filho de Dirceu

Filho do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o deputado Zeca Dirceu (PT-PR) afirmou que a vitória na aceitação dos embargos infringentes não muda o pessimismo da família em relação aos próximos capítulos do processo do mensalão. Ele observou que o fato de cinco dos onze ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) terem se posicionado contra a mera existência do recurso é vista como um mal sinal.

EDUARDO BRESCIANI E DÉBORA ÁLVARES, Agência Estado

18 de setembro de 2013 | 20h18

"É uma vitória, mas a gente está pessimista. Teve cinco votos contrários numa questão que era de tese e muitos avançaram no mérito mostrando uma disposição de condenar de qualquer forma", disse o petista minutos após o fim do voto decisivo do ministro Celso de Mello.

O deputado afirmou que, apesar da possibilidade de uma reviravolta que livraria Dirceu do regime fechado, seu pai está preparado para cumprir qualquer pena. "Ele está determinado a enfrentar o pior dos mundos sem abaixar a cabeça", afirmou.

Ele disse que assistiu apenas a uma parte do julgamento desta tarde devido a sua atividade parlamentar. No final do voto de Celso de Mello, passou direto pelo cafezinho da Câmara onde alguns deputados se aglomeravam em frente à televisão assistindo ao posicionamento final da Corte.

Tudo o que sabemos sobre:
STFmensalãoZeca Dirceu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.