Família de Toninho do PT quer mais apuração

A família do prefeito de Campinas Antonio da Costa Santos, o Toninho do PT, morto há 6 anos, pediu ontem que a Justiça não aceite denúncia do Ministério Público e peça reabertura das investigações. Cerca de 80 pessoas estiveram no ato 6 Anos de Impunidade, em Campinas. Toninho foi morto a tiros no dia 10 de setembro de 2001. Os promotores culpam o seqüestrador Wanderson Lima, o Andinho, que está preso. A família acredita em motivação política para o crime.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.