Família de Herzog recebe novo atestado de óbito

Após 37 anos de espera, a família do jornalista Vladimir Herzog recebeu nesta sexta-feira uma nova certidão de óbito com a causa correta da morte dele, ocorrida em 1975, após sessões de tortura nas dependências do 2.º Exército, em São Paulo. O novo documento substitui a definição anterior, "asfixia mecânica por enforcamento", por "lesões e maus tratos".

ROLDÃO ARRUDA, Agência Estado

15 de março de 2013 | 20h01

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) determinou em setembro do ano passado a emissão de um novo atestado de óbito, sob ordem da Comissão da Verdade. Colegiado foi criado para esclarecer as violações dos direitos humanos na época da ditadura militar.

Tudo o que sabemos sobre:
Comissão da VerdadeHerzogatestado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.