Família de ACM pode pôr estátua do senador sobre túmulo

Senador baiano morreu na última sexta-feira, por falência múltipla dos órgãos

João Domingos, do Estadão

22 de julho de 2007 | 16h50

Os familiares do senador Antonio Carlos Magalhães pretendem pôr uma estátua do senador sobre sua cova, segundo informações de fontes.ACM morreu na última sexta-feira,por falência múltipla dos órgãos.    Um dia depois do enterro do corpo do senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), o movimento no cemitério Campo dos Sonhos foi insignificante. Apenas o túmulo pisoteado e quebrado do vizinho Aurélio Filho e duas centenas de coroas de flores postas sobre a tumba ainda não fechada de vez lembravam que no final da tarde e na noite do dia anterior uma multidão tinha passado por ali.   Para evitar qualquer tipo de imprevisto, a direção do cemitério pôs cinco homens a vigiar os túmulos, dia e noite, dois deles nas proximidades do local onde, além do corpo do senador Antonio Carlos, estão também enterrados os filhos Ana Lúcia e Luís Eduardo Magalhães. "Enquanto não for coberta com mármore ou granito, teremos de vigiar o túmulo", contou Robson Santos, encarregado de um dos turnos de vigília.   No dia anterior, perto de 4 mil pessoas postaram-se desde as 16 horas na frente do portão principal do cemitério, para esperar a chegada do corpo do senador, levado até lá em cima de um carro do Corpo de Bombeiros. Quando o caixão chegou, houve aplausos e cânticos, principalmente o Hino do Senhor do Bonfim.   No início, somente integrantes da família do senador e amigos participaram da cerimônia do enterro. Mas, assim que os familiares foram embora, o portão foi aberto e a turba entrou. Só foi embora depois de a direção do cemitério determinar que as luzes fossem apagadas, por volta das 21 horas.

Tudo o que sabemos sobre:
Morte de ACM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.