Faltou autoridade do governo na saída de Candiota

O presidente do PFL, Jorge Borhausen (SC), disse na manhã de hoje que faltou autoridade do governo no episódio da saída do diretor de Política Monetária do Banco Central, Luiz Augusto Candiota, que anunciou hoje sua saída do cargo. Para o senador, a iniciativa de demiti-lo deveria ter sido do presidente da República. "Essa omissão mostra a falta de autoridade do governo", reiterou.Segundo ele, o governo precisa agora "acordar" e demitir a diretoria do Banco do Brasil "que foi flagrada cometendo crime de improbidade administrativa". Borhausen classifica dessa forma o fato da diretoria destinar R$ 70 mil para a compra de ingressos para um show da dupla sertaneja Zezé de Camargo e Luciano, que doou parte da bilheteria para a construção da sede do PT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.