Falta de UTI´s em Fortaleza mata mais três pessoas

Mais três pessoas morreram em Fortaleza por falta de leitos nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Ontem à tarde, um rapaz de 22 anos deu entrada no Instituto Dr. José Frota com aneurisma cerebral e acabou morrendo antes mesmo de receber tratamento especializado. As outras duas mortes aconteceram hoje. De acordo com a Central de Leitos do Município, já são 33 vítimas fatais em 28 dias. A liminar que garantia vagas nos hospitais particulares mesmo não conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS) foi suspensa pela presidente do Tribunal Federal da 5ª Região, Margarida Cantarelli. Hoje, a procuradora Nilce Cunha recorreu e aguarda até segunda-feira nova decisão da Justiça. Quatro pessoas ainda aguardam na fila por uma transferência. A Polícia Federal abriu inquérito para apurar as mortes. Os depoimentos dos secretários de Saúde do Estado e do Município, que seriam hoje, foram adiados para quarta-feira da próxima semana. A Prefeitura também promete para a próxima semana o aluguel de 30 leitos na rede privada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.