Falta de sangue adia cirurgias em São Paulo

A situação é crítica no hemocentro da Fundação Pró-Sangue de São Paulo por causa da falta de doadores. Os estoques estão tão baixos a ponto até de comprometer cirurgias de rotina. Segundo a coordenadora do órgão, Renata Moraes Barros, em função desse quadro, as bolsas não são suficientes sequer para o dia de hoje e diversas operações de rotina estão sendo remarcadas. Ela informou que, se acontecer uma grave acidente ou outros tipos de tragédia na capital paulista, o hemocentro nãopoderá atender às vítimas. A médica destacou que a fundação dispõe apenas de 1.100 bolsas, que estão sendo mantidas apenas para os casos de absoluta urgência. A Fundação Pró-Sangue precisa de todos os tipos de sangue, principalmente ´O´ positivo e ´O? negativo. Durante a semana, as doações podem ser feitas das 7 às 19 horas.Aos sábados e domingos, o horário de atendimento é das 8h às 17h. As dúvidas pode ser esclarecidas pelo telefone 0800-550300.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.