Falta de médicos em RO será investigada

O procurador da República em Rondônia, Francisco Marinho, enviará à Polícia Federal uma lista com 70 nomes de médicos que recebem salário de R$ 6 mil mas que não estariam trabalhando. Da lista fazem parte o ex-governador do Estado Oswaldo Piana (90 a 94), o ex-vice-governador Aparício de Carvalho (94 a 98) e mais seis donos de grandes hospitais na capital, como Guido Castro, Luís Augusto, José Hiran Gallo, Gabriel Monteiro, Valter Coelho e Vitor Sadeck. Marinho pedirá ao superintendente da PF, Ivan Lobato, a abertura de inquérito, já que nas unidades de saúde faltam médicos para o atendimento.Na capital houve protestos durante esta semana contra a falta de atendimento médico nos Hospital João Paulo II, Policlínica, de Base e Laboratório Central. De acordo com levantamento do Ministério Público Federal, e do Conselho Estadual de Saúde, os médicos são servidores públicos federais do ex-território de Rondônia e recebem por meio da Secretaria de Estado da Saúde, onde estão lotados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.