Falham negociações com agentes presidiários do Rio

Os diretores de presídios do Estado Rio de Janeiro decidiram ontem à noite, em uma reunião de emergência, colocar os cargos à disposição do governador. Desde a meia-noite de segunda-feira os agentes penitenciários estão em greve. Até agora não houve acordo. Trezentos e sessenta homens da Polícia Militar estão de plantão do lado de fora dos presídios para evitar tumultos. Ontem, a suspensão das visitas provocou protestos de presos e parentes. O secretário estadual de Direitos Humanos, João Luiz Pinoudt, deve se reunir hoje com o diretor do Departamento do Sistema Penitenciário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.